O agro é mais urbano do que rural

O Brasil será o responsável por alimentar a população mundial nos próximos 50 anos

Uma das mais recorrentes desinformações que tenho visto nos últimos tempos é a crença de que o desenvolvimento do agronegócio favorece somente as regiões em que há o plantio ou a criação de animais, portanto, distantes dos grandes centros urbanos. Nada mais falso. Basta lembrar onde estão localizadas as indústrias fornecedoras de equipamentos, e tudo o mais que é essencial ao desenvolvimento do agronegócio, para entender que o agro é mais urbano do que rural.

Os tratores, máquinas agrícolas, implementos, camionetes e caminhões que transportam as safras são fabricados em municípios como Sorocaba, Piracicaba, Caxias do Sul, Indaiatuba, Canoas, Santa Rosa, Curitiba, Belo Horizonte, Mogi das Cruzes, Pompeia, São Paulo e outras cidades do Brasil. Da mesma forma, as fábricas de adubos, fertilizantes e defensivos, bem como os centros de pesquisa em geral, estão, em sua enorme maioria, localizados em centros urbanos, gerando empregos e renda nas cidades.

Outra grande desinformação está na ideia de que o agronegócio é destruidor do meio ambiente. Dos 400 milhões de hectares agricultáveis no Brasil – respeitada toda a legislação brasileira – utilizamos somente 62 milhões desses e o Brasil é um dos países que menos agride o meio ambiente com defensivos químicos por hectare. Nosso país será o responsável por alimentar a população mundial nos próximos 50 anos. Temos terra, água e luz em abundância como nenhum outro país do planeta, e o agronegócio aqui é altamente desenvolvido e consciente de suas responsabilidades.

Nossos competidores mundiais se sentem ameaçados por nossa competência no agronegócio e lançam, a todo o tempo, campanhas de desinformação para tentar barrar o nosso desenvolvimento. Procure e estude as fontes confiáveis, e você verá que estamos no caminho certo.

VOCÊ SABIA?
• A classificação da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) coloca o Brasil como o 44º maior usuário global de agrotóxicos e não o primeiro como se vem divulgando na imprensa, atrás de países da Europa, como Bélgica, Itália, Irlanda, Portugal e Suíça.

• Considerando o critério de consumo pela produção, o Brasil está em 58º lugar, com um índice de 0,28 quilos por tonelada de produtos agrícolas, à frente de países como Portugal, Itália, Eslovênia, Espanha e França.

• O Brasil exporta seus produtos agrícolas para 160 países que têm rígidos controles de qualidade sanitária.

• O Brasil chega a produzir três safras por ano, enquanto na Europa e EUA só se consegue uma safra por ano.

DICA DO MÊS
Com base em estudos de antropologia empresarial sobre administração de empresas nos dias atuais, criei este guia prático. Esse livro traz dicas e maneiras de como atuar dentro das organizações em um mundo globalizado, valorizar as pessoas e reconhecer suas atitudes – tudo com o bom-humor e a linguagem simples que costumo adotar em meus textos e obras publicadas.

Título: Administrar, Hoje
Autor: Luiz Marins
Editora: Harbra
Preço: R$ 40

*Preços pesquisados em setembro de 2019

Comentários

WORDPRESS: 0
Já está indo embora :´(
Assine nossa newsletter antes, e receba as noticias de Alphaville e região ; )