Ferramentas de gestão da emoção para controlar a ansiedade

Se você produz um pensamento perturbador e não atua para reciclar esse pensamento, ele é registrado e nunca mais poderá ser deletado, somente reeditado

Somos a única espécie pensante que não apenas pensa, mas que deveria gerenciar esses pensamentos e não o faz.

Pensar é bom, pensar com consciência crítica é ótimo, mas pensar demais, sem administrar os pensamentos, pode esgotar o cérebro. Por isso há muitos médicos, juízes, psicólogos, empresários, por exemplo, que literalmente carregam o seu corpo. O cérebro se encontra em estado de estresse tão grande que apresenta sintomas psíquicos e psicossomáticos como se estivesse em uma batalha, no limite.

Eu lhe pergunto: Você já escreveu a sua biografia? Não? Mas eu lhe digo que todo mundo já escreveu, e é uma biografia não autorizada, produzida por um fenômeno inconsciente o qual eu pesquiso, chamado RAM, registo automático da memória.

A documentação no córtex cerebral não depende da autorização do seu eu. Portanto, se você detesta alguém e quer ver essa pessoa a quilômetros de distância da sua história, eu sinto informar que você vai dormir com ela. E a nossa espécie, por nunca entender que há um biógrafo inconsciente e facilidade de acumular lixos no córtex cerebral, não faz nada. Se você produz um pensamento perturbador e não atua para reciclar esse pensamento, ele é registrado e não poderá nunca mais ser deletado, a não ser reeditado. Se você produz um sentimento de culpa e não atua discordando, confrontando e repugnando, ele é registrado e fará parte do portfólio da sua história. Por isso é tão fácil adoecer. O registro na memória humana é involuntário. E se o nosso eu, que representa a capacidade de escolha, a consciência crítica, a identidade básica, não aprender a dirigir o veículo da nossa mente, esse veículo estará desgovernado. A nossa emoção se torna terra de ninguém.

O biógrafo automático todo dia está gravando pensamentos perturbadores, ideias dramáticas, sentimento de impotência, autoestima fragmentada, pessimismo. O seu eu tem de saber que ele não está só dirigindo o veículo mental, junto com ele estão os gatilhos emocionais. Por que sofremos por antecipação? Porque os gatilhos emocionais estão governando a nossa mente sem gestão. Para isso não acontecer, há uma ferramenta chamada DCD, duvidar, criticar e determinar. Eu duvido de tudo aquilo que me controla, eu critico cada pensamento perturbador, e eu determino estrategicamente ser o autor da minha própria história. Se não uso desses recursos para me defender, a vida se torna um caos.

É muito importante que o filme da nossa mente possa ser generoso. Porque é possível sorrir por fora e chorar muito por dentro. Aliás, nós estamos na era dos mendigos emocionais. Por isso está havendo uma epidemia de transtornos, principalmente os psicológicos. O que ocorre é que o ser humano não aprendeu técnicas mínimas para ter saúde psíquica. Precisamos proteger a nossa emoção para conquistar uma mente livre nessa sociedade altamente estressante.

Dica do mês

Título: O Vendedor de Sonhos 2 – A Revolução dos Anônimos
Autor: Augusto Cury
Editora: Planeta
Preço: R$ 33

 

*Preços pesquisados em janeiro de 2020

Comentários

WORDPRESS: 0
Já está indo embora :´(
Assine nossa newsletter antes, e receba as noticias de Alphaville e região ; )